Escreva-se no meu canal

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Avião da Líbia é sequestrado e forçado a pousar em Malta


Imagens do avião


Do G1



VALETA — O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, informa por sua conta no Twitter que os sequestradores do avião da Afriqiyah Airways, que pousou nesta sexta-feira no aeroporto maltês, se renderam e foram levados sob custódia. De acordo o ministro das Relações Exteriores da Líbia, Taher Siala, os dois homens que sequestraram a aeronave são partidários do antigo regime de Muammar Kaddafi e pedem asilo político na ilha Mediterrânea.

O aeroporto de Malta afirmou que um avião que fazia um voo interno na Líbia pousou no terminal aéreo após ter sido sequestrado nesta sexta-feira. Cerca de duas horas depois do pouso, os 111 passageiros a bordo foram liberados. As autoridades confirmaram que os sequestradores estavam armados com granadas e teriam ameaçado explodir o avião durante o voo.

http://og.infg.com.br/in/20686994-39b-ffe/FT1086A/420/LIBYA-AIRPLANE_-GTE324V3M.1.jpgUm dos sequestradores deixou o avião carregando uma bandeira da Líbia da era Kaddafi - DARRIN ZAMMIT LUPI / REUTERS

Segundo autoridades, um Airbus A320 da companhia aérea estatal Afriqiyah Airways estava voando de Sebha para Trípoli, na Líbia, com 118 pessoas a bordo — 111 passageiros e sete membros da tripulação — , quando foi sequestrado e desviado para o arquipélago no Mediterrâneo. Segundo Muscatestão estavam no avião 82 homens, 28 mulheres e uma criança. Malta se localiza a cerca de 500 quilômetros ao Norte da costa líbia.

Autoridades líbias dizem que os sequestradores têm entre 20 e 30 anos e pertencem ao grupo étnico Tebu, presente no sul da Líbia de onde o avião partiu.

Os dois sequestradores sendo revistados pelas forças de segurança de Malta - DARRIN ZAMMIT LUPI / REUTERS


De acordo com um correspondente da agência AFP no local, os passageiros desembarcaram com calma, sem correr ou gritar. Segundo a agência Reuters, um funcionário de segurança do aeroporto informou que o piloto da Afriqiyah Airways entrou em contato com a torrre de controle para avisar que estavam sendo sequestrados.
— O piloto informou à torre de controle em Tripoli que eles estavam sendo seqüestrados, então eles perderam a comunicação — disse o oficial à Reuters, falando sob condição de anonimato. — O piloto tentou muito que eles aterrissem no destino correto, mas eles se recusaram.

Os primeiros-ministros de Malta e Líbia informaram que estão em contato para lidar com a situação de emergência. A mídia internacional relata que o ministro líbio dos Transportes negociou com os sequestradores. O líder da oposição em Malta, Simon Busuttil, disse em seu Twitter que está acompanhando as notícias com grande preocupação. Ele ofereceu cooperação ao governo para proteger a segurança de Malta e dos passageiros.

Segundo o "Times of Malta", um dos sequestradores afirma ser favorável ao ditador Muammar Gaddafi, assassinado em 2011. Ele teria concordado em liberar os passageiros se as suas exigências fossem cumpridas. As tropas de Malta ocuparam posições a poucas centenas de metros do avião enquanto ele estava na pista do aeroporto. Ninguém foi visto embarcar ou deixá-lo. Os motores da aeronave ainda estavam funcionando 45 minutos depois de aterrissar no final da manhã, segundo a publicação.

A Líbia se vê mergulhada em clima de violência e impasse político, cinco anos após a queda de Gaddafi. O ditador governou o país autoritariamente por mais de 40 anos.



Nenhum comentário:

pop up livro 2

Untitled Document